top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Dave Rowntree, baterista do Blur, lança álbum de estreia

Dave Rowntree está muito satisfeito em lançar seu álbum de estréia, Radio Songs. O álbum está disponível agora através do selo Cooking Vinyl.


O disco apresenta o single de 6Music playlists, 'Tape Measure', e um punhado de faixas que introduziram a própria música de Rowntree cerca de trinta e dois anos após o disco de estréia do Blur 'Leisure' ter sido lançado em 1991. The Making of de Radio Songs Quando criança crescia em Colchester, Dave Rowntree costumava sentar com seu pai na mesa da cozinha da família, construindo kits de rádio juntos. Então, usando uma antena situada em seu jardim, eles sintonizavam estações do mundo inteiro, captando línguas e músicas exóticas enquanto se perguntavam como era a vida nesses lugares distantes. "O rádio tem sido uma constante para mim", reflete Rowntree. "Tem sido um dos fatores de estabilidade em minha vida". Daí veio o título de Radio Songs, o álbum solo de estreia de Dave Rowntree. Muitas das músicas sobre ele começaram a vida com suas gravações dos estranhos e maravilhosos sons da estática atmosférica entre as estações, usando-as como base sobre a qual ele construiu as faixas.


"A idéia de Radio Songs sou eu girando através do mostrador", explica ele. "Parece que você tem um rádio sintonizado com alguma estática e você gira o mostrador, e a canção sai dele. E então você gira o mostrador novamente, e a canção se dissolve de volta na estática". Além disso, cada uma das faixas do álbum encontra Rowntree explorando pontos de inflexão significativos em sua vida. Mais conhecido como o baterista em Blur, o Dave Rowntree também é como um polimata: compositor de filmes e TV, podcaster, piloto de aviões leves (e instrutor), advogado, ex-conselheiro trabalhista. "Sempre fui um pouco nômade", ele ri. "Nunca fiquei muito satisfeito". Suponho que sou infinitamente ambicioso, realmente". Essas ambições o levaram à criação da Radio Songs, que ele aponta como "um álbum no qual eu venho me dedicando há alguns anos". É um conjunto de músicas para surpreender muitas pessoas, sendo um álbum eletrônico com faixas de orquestra, grandes e melodiosas entregues por Rowntree, com apresentações vocais seguras e expressivas. Embora ao longo dos anos ele tenha fornecido backing vocals em muitos álbuns do Blur e no palco durante seus sets ao vivo, esta é a primeira vez que o baterista se aproxima do microfone como cantor por direito próprio. Ele diz que não achou a perspectiva particularmente assustadora. "Menos do que você pensa, realmente", ele observa com um risinho. "Estou meio inconsciente no estúdio, tendo passado metade da minha vida de trabalho lá". O que realmente me ajudou foi que eu tive aulas de trompete durante o lockdown. Desastre absoluto". Meu som de trompete soa como gansos selvagens sendo assassinados por uma raposa. Mas isso realmente prejudicou o aspecto respiratório de cantar para mim. Ainda estou fazendo experiências com minha voz". Produzido por Leo Abrahams (Brian Eno, Ghostpoet, Wild Beasts), com co-escritores incluindo Gary Go e Högni Egilsson e composições agitadas gravadas em Budapeste, Radio Songs é um registro sonoro, mas também profundamente pessoal. A balada '1000 Miles', por exemplo, é uma longa canção remota que expressa as dificuldades em manter um relacionamento como músico viajante mundial. "Eu tinha acabado de ter uma discussão com minha namorada na manhã em que parti para a Islândia para trabalhar com Högni", recorda Rowntree. "Qual é a coisa errada a se fazer, não é? Porque então não há nenhuma chance de fazer as pazes até você voltar". E é sobre isso que se trata a música. É como: 'Oh Deus, estou a 1000 milhas de casa'. Isso tem sido um verdadeiro problema... em turnê com o Blur, tentando manter um relacionamento do outro lado do mundo". No extremo oposto do espectro, há a enganadoramente brilhante e otimista 'London Bridge', que em uma escuta mais próxima revela um sentido lírico de pavor. Rowntree diz que a canção tem suas raízes em estranhos reconhecimentos de padrões.

Comentários


bottom of page