• Guilherme Moro

Confira os 6 selecionados para a última fase do edital da Aceleração LabSonica 2.:.0

O Oi Futuro e o Estúdio Toca do Bandido acabam de divulgar os seis finalistas, entre bandas e artistas solo, para a próxima fase do edital Aceleração LabSonica 2.:.0 Toca do Bandido, que tem como proposta alavancar a carreira de novos artistas e bandas independentes.



A segunda edição do edital, que ultrapassou a marca de 500 inscrições, vindas de várias regiões do país, trouxe ainda mais diversidade. A lista dos 6 finalistas foi definida por Constança Scofield e Felipe Rodarte, produtores e gestores da Toca do Bandido e do selo Toca Discos, em conjunto com o Oi Futuro. São eles: Viviane Pitaya (BA), o trio Soul de Brasileiro (RJ), John Bianchi (RJ), Felipe S (Pernambuco), o duo IO Y TE (RJ) e Yas Werneck (RJ).

“Este é o momento mais difícil, o de escolher os seis finalistas. A pré-seleção é uma etapa anterior de imersão da curadoria no trabalho de cada um dos 21 artistas. Contar com o diagnóstico por inteligência artificial foi fundamental, para termos mais clara a noção sobre o estágio desses artistas, o desenvolvimento do trabalho feito por eles e a prioridade que cada um estabelece em relação às suas carreiras musicais”, pontua Constança Scofield.

Os seis finalistas participarão de um workshop de planejamento estratégico, mini curso de music business, pitching, mentorias individuais promovidas por especialistas do mercado, além de dinâmicas para estimular a composição. Ao final da capacitação, todos farão uma residência artística que inclui Songcamp, a produção de um EP com três faixas e uma Live Session, produtos que serão lançados nas plataformas de streaming pelo Selo Toca Discos.

O projeto tem incentivo do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, Lei Estadual de Incentivo à Cultura, patrocínio da Oi, com apoio cultural do Oi Futuro e realização da Toca do Bandido.

“A seleção desta edição da Aceleração Musical LabSonica traduz uma visão plural da música brasileira e reafirma o posicionamento do Oi Futuro de valorizar a diversidade e estimular a inovação no ecossistema da economia criativa, fundamental neste momento de reinvenção da cultura”, afirma Victor D´Almeida, gerente executivo de Cultura do Oi Futuro.


IO Y TE | Foto: Juan Santiago Cifuentes

Sobre os selecionados:

Viviane Pitaya é baiana, cantautora, atriz, produtora cultural e idealizadora da iniciativa Frequências Preciosas, projeto que difunde cantoras negras e indígenas. Em 2019 lançou seu primeiro clipe, Andando Sozinha, e o single Chá de Camomila; em 2021 lançou Solução e recentemente Mente e Si e Você Sempre Kiss. Suas canções são regadas de emoções, nas quais a artista compartilha seu ponto de vista em relação ao mundo, vivências do cotidiano, desamores de forma tragicômica, numa mistura sonora que perpassa estilos como nova MPB, reggae, disco, pop e soul. Atualmente, apresenta em São Paulo o seu show autoral, Verdadeiramente, e o Tributo a Nina Simone, além de produzir novos singles com feats e clipes, que serão lançados nos próximos meses.

Felipe S é natural de Recife (PE) e tem dois discos lançados de forma independente: Cabeça de Felipe (2017) e Espelhos (2021). É vocalista da banda pernambucana Mombojó, que já realizou shows em festivais de grande relevância nacional e internacional, como o TIM FESTIVAL (RJ), REC BEAT (PE), ABRIL PRO ROCK(PE), Festival BRASIL NO AR (Barcelona) e LOLLAPALOOZA 2015, entre outros. Ganhou prêmios de melhor banda brasileira e melhor disco (Homem Espuma), ambos pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte). É integrante da banda Del Rey e já colaborou nos projetos musicais de Joseph Tourton (produção do primeiro disco), Barbarelli (produtor) Maquinado, 3 na Massa e de Lula Queiroga, entre outros. Também foi músico integrante da banda de Vitor Araújo, no show Levaguiâ Terê, e do cantor Ayrton Montarroyos.

Soul de Brasileiro - A musicalidade da SouldeBr se confunde com a intensa amizade entre três artistas de Vila Kennedy, Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro. Composições marcantes, harmonia vocal e entrega de conceito são os pontos de destaque da banda para o mercado musical. Além de cantarem suas próprias vivências, num mix urbano e afrofuturista.

John Bianchi é cantor, compositor e multi-instrumentista do Rio de Janeiro. Com influências do rock, pop e indie, John tem se destacado no novo cenário musical brasileiro, vencendo editais, programas e festivais, como Palco Carioca - Rock in Rio (2019), The Four Brasil (2020), eFestival (2021), JUV Rock Festival (2022), entre outros. Seu EP autoral, “A Fase Gris”, lançado em 2019, já acumula mais de 100k streams.

IO Y TE é um duo composto pela atriz e cantora Tainá Medina (Globo, Netflix, Amazon) y pelo guitarrista e produtor musical Christian Dias (Astro Venga, Lobão, Sepultura, Mahmundi e Illy). Do pop ao grunge, passando pelo samba, o duo tem como marca sonora explorar misturas imprevisíveis. Durante a pandemia, o casal compôs e gravou em casa um EP de 4 faixas, com canções autorais em inglês e português, das quais duas já foram lançadas pelo selo Caravela Records: "Hour of The Birds" e "Revés". Seu clipe de "Hour of The Birds", escolhido como melhor clipe independente de maio pelo Hits Perdidos, inaugura uma série de clipes macabros inspirados por diferentes gêneros de filmes de terror.

Yas Werneck - Cantora e MC da zona oeste do Rio de Janeiro, ao longo de seus 12 anos de estrada, Yas Werneck já participou de projetos relevantes no cenário musical, de artistas como Emicida e Titãs. Conquistou o seu espaço também nas telinhas, ao participar da trilha sonora da série “Neymar o Caos Perfeito” (Netflix), com a música “Comeki”.

Sobre o Oi Futuro

O Oi Futuro, instituto de inovação e criatividade da Oi para impacto social, atua como um laboratório para cocriação de projetos transformadores nas áreas de Educação e Cultura. Por meio de iniciativas e parcerias em todo o Brasil, estimulamos e conectamos indivíduos, organizações e redes para a construção de um futuro mais potente, com mais inclusão e diversidade. Na Cultura, o Oi Futuro mantém um centro cultural no Rio de Janeiro, com uma programação que valoriza a convergência entre arte contemporânea e tecnologia. O espaço também abriga o MUSEHUM – Museu das Comunicações e Humanidades, com acervo de mais 130 mil peças. Há 18 anos o Oi Futuro gerencia o Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados, que seleciona projetos em todas as regiões do país por meio de edital público. Desde 2003, foram mais de 2.500 projetos culturais apoiados pelo Oi Futuro, que beneficiaram milhões de espectadores. O instituto também criou e mantém o LabSonica, laboratório de experimentação sonora e musical, sediado no Lab Oi Futuro, no Rio de Janeiro, que oferece infraestrutura necessária para que bandas, músicos, produtores, pesquisadores da arte sonora, gravadoras independentes, desenvolvedores e outros talentos realizem seus projetos sonoros e viabilizem produções independentes.

Sobre a Toca do Bandido

Mundialmente conhecido, o estúdio Toca do Bandido reúne equipamentos de áudio de ponta, com destaque para a coleção fabulosa de guitarras. Foi o único da América Latina a integrar a lista dos 12 estúdios icônicos do mundo. Ao longo de sua história, que completa 20 anos em 2022, já são mais de 80 mil horas de estúdio, 400 álbuns gravados, 50 indicações ao Grammy e mais de 30 prêmios conquistados.

Na Toca foram gravados álbuns fundamentais da música brasileira, de artistas como Lenine, Gilberto Gil, Maria Rita, Raimundos, O Rappa, Maria Gadú, Nando Reis, Milton Nascimento, Vanessa Da Mata e Baco Exu do Blues, entre muitos outros. O estúdio foi locação para vários programas musicais da TV, como "Geléia do Rock” (Conspiração Filmes/Multishow), “Studio 66’ (Urca Filmes/Canal Brasil) e “Devassa - Encontros Tropicais (Iza, Carlinhos Brown e Larissa Luz).

Posts recentes

Ver tudo