top of page
  • Guilherme Moro

"Choro de Natal": conheça a nova música de Yamandu Costa e Pedro Iaco

Uma melodia leve e inspiradora para trazer esperança nesse encerramento de ano. Assim é Choro de Natal (Yamandu Costa), single que será lançado no dia 25 de dezembro, nas plataformas digitais, pelos violonistas e compositores Yamandu Costa e Pedro Iaco. Uma música composta para ser uma história contada sem palavras, onde a voz se transforma em um violão e o outro violão se transforma em uma voz. Gravada em Lisboa, na casa do Yamandu, com mixagem e masterização de Adonias Jr.



“Sou muito grato por esse choro simbolizar uma troca bonita musical com um violonista que me ensinou tanto sobre a minha própria voz, e que canta com o instrumento que toca”, diz Pedro. E Yamandu completa, “Muito feliz em ter a participação de Pedro Iaco nessa gravação. Ele cantou essa melodia num momento descontraído em minha casa em Lisboa, e imediatamente, tive vontade de registrar com ele esse tema."


Cantor, compositor e violonista, Pedro Iaco é natural de São Paulo. Cresceu entre a pintura e a música, e enveredou-se pelo canto lírico antes de se dedicar a improvisação vocal. Aluno de Bobby McFerrin, trabalhou com Guinga, Mû Mbana e Tommy Emmanuel, entre outros. Sua música abre um portal entre realidade e fantasia, de uma voz que toca a um violão que canta. Lançou 'Rio Escuro' e 'Pedro Iaco', e prepara o lançamento de um novo disco com arranjos e produção de Elodie Bouny. Eleito o "Melhor Cantor" brasileiro em 2021 pelo Prêmio Profissionais da Música, o artista convida a um mergulho nas fábulas, lendas e mistérios de um Brasil profundo.



Aclamado pela crítica, Yamandu Costa carrega a marca da música do sul do continente americano, mas incursiona admiravelmente por diferentes gêneros musicais, formando junto com seu violão de sete cordas uma rara simbiose. Apesar de jovem, Yamandu Costa tem uma longa carreira. Nascido em uma família de músicos do sul do Brasil, subiu ao palco pela primeira vez aos cinco anos de idade, cantando; aos seis anos, ganhou seu primeiro violão. Aos 21 recebeu o Prêmio Visa Instrumental, que o possibilitou gravar seu primeiro álbum solo. A partir daí inicia uma profícua carreira: são diversos álbuns, solo ou em parcerias; muitos concertos no Brasil e no exterior; prêmios importantes, entre os últimos, o Grammy Latino em 2021, como melhor álbum de música instrumental com “Toquinho & Yamandu Costa – Bachianinha” (Live at the Rio Montreux Jazz Festival).


bottom of page