• Guilherme Moro

Cantora pernambucana Bela Maria estreia no selo musical Potência Music

Sucesso na internet, somando milhões de visualizações em seus vídeos, Bela Maria lança a autoral “Chama do que Quiser'' nesta sexta-feira (08) pelo selo Potência Music. O novo som, que é a primeira faixa do primeiro EP da carreira da jovem artista, abre alas para uma era Pop/Funky Soul dos próximos lançamentos que estão por vir, e somada a uma letra repleta de empoderamento e muita autoconfiança, a composição, de sua autoria, é um lembrete para não sairmos gastando nosso afeto à toa por aí.

Dona de uma voz que passa por nuances da MPB, R&B e Pop, Bela Maria quer mostrar a liberdade em dizer o que se sente sem medo, trazendo a reflexão de que só o amor não é suficiente, precisamos de alguém que nos deixe “à vontade”. Dirigido por Pedro José Uchôa e Tauana Uchôa, o conceito visual do clipe foi construído com a intenção de mostrar que o glamour do mundo Pop também está presente nos bairros da cidade onde a artista nasceu, no Grande Recife (PE). Toda a equipe, que fez com que fosse possível passar essa mensagem, é composta por artistas independentes, nordestinos com sede de mostrar ao mundo suas autenticidades. Com muito brilho, pedrarias, carões e elementos vintage, o vídeo faz referência aos momentos preferidos de “empoderamento” de mulheres no cinema. A cantora, compositora e musicista nordestina, de 20 anos, atua na cena musical como artista independente. Nascida na cidade de Paulista, a 15 km da capital pernambucana, a talentosa artista deu início oficialmente à sua carreira autoral em 2020, e desde então passeia pelo Pop, R&B, MPB, entre outros diversos ritmos. No início de 2021, a artista viralizou nas redes sociais e foi batizada pela mídia local como “a sensação do tiktok e reels”, somando poesia, interpretação e R&B às suas próprias versões de clássicos e das músicas mais tocadas do momento.


Bela Maria trouxe o toque único da cultura nordestina ao universo do pop e chamou a atenção dos internautas, ganhando visibilidade e um público apaixonado pelo seu jeito de fazer música: “Eu só sinto que terminei uma música quando imagino que outras pessoas vão escutá-la e sentir vontade de fazer as coisas que antes não tinham coragem, e isso vai de vestir um cropped e reagir a simplesmente conseguir dizer um “não” em voz alta”, comenta sobre o processo de construção da música. A trajetória que a artista vem criando na música serve de ponte e porta de entrada aos lugares em que sempre quis se ver representada. As canções que cria, as roupas que veste, os penteados que usa, são trazidos de maneira genuína por ela em seu primeiro EP para que seu público se enxergue nela e sinta-se inspirado a criar sem medo de ser autêntico. “Esperem dança, diversidade de ritmos, cor, brilho, representatividade e muita autenticidade dos meus próximos lançamentos”, promete Bela Maria, que faz parte do casting exclusivo do selo musical Potência Music.