top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Cantora Paula Mel prepara novo repertório e fala sobre planos para 2023

A cantora e compositora Paula Mel está na fase final de fechamento do repertório das novas músicas que serão lançadas no começo de janeiro de 2023 - as canções foram criadas ao longo de 2022. Paula está na música há dez anos e transita entre o rock, o samba e a nova MPB com muita versatilidade, sempre pensando no momento da música brasileira, da sua evolução como artista e das conexões com o público.



No último período, Paula se dedicou a projetos que movimentaram sua carreira após o arrefecimento da pandemia, quando o cenário da cultura como todo foi muito afetado.

Foi neste último ano que voltaram aos poucos os shows e o contato direto com as plateias, com a intensificação de uma estratégia que ficou mais forte na pandemia e cada dia está mais solidificada: a distribuição de músicas nas plataformas digitais de áudio e vídeo. Paula Mel navega por este universo, incluindo nas plataformas seus trabalhos mais recentes, repertório que também esteve presente em shows, na programação das rádios e programas de televisão.

Sobre o digital, Paula Mel tem posições bem definidas sobre o que acontece no momento neste setor extremamente concorrido, onde um mar de novas músicas e artistas chegam todos os dias procurando visibilidade e público. "Eu acho que há uma preocupação das gravadoras com o que vende mais facilmente e não o duradouro. Esse público que prefere música mais durável precisa ser reconquistado.


Há tantos artistas excelentes com trabalhos muito bem produzidos, arranjos maravilhosos e que estão começando a aparecer. Talvez isso seja um bom sinal, de carência do público por boas letras e a preocupação real de fazer música de qualidade. O lado positivo do streaming é poder levar a sua música a lugares que você nem podia imaginar. Mas é preciso trabalhar duro e investir muito para fazer isso girar", analisa a cantora.





Sobre os planos para 2023, que começam a ser implementados já a partir de janeiro, Paula conta que ela e o parceiro musical Marcos Sá desenvolvem a inspiração em temas que estão em pauta na atualidade. "Mas também gosto muito de falar de relações humanas, de amor", conta a artista. O novo EP chega com quatro músicas compostas por Marcos Sá: "Te programando" fala sobre a manipulação da Internet; "Gostoso que faz mal" é uma brincadeira sobre tudo que é gostoso e faz mal, como o próprio título define; "Cobra Criada" é uma resposta àquelas pessoas que tentam nos puxar para baixo e "Sem você não dá" fala de um tema que sempre será cantado, o amor.

Foi ao longo do ano que Paula Mel e Marcos Sá se dedicaram na produção das novas músicas, gravadas em estúdios de Florianópolis e que estão em processo final de mixagem por nada mais, nada menos que Zé Nigro, uma das maiores referências da música brasileira e mundial. Produtor musical, arranjador e multi-instrumentista, Zé Nigro entre tantos trabalhos de sucesso, assina o álbum de Liniker, a primeira cantora trans da história a receber o Grammy Latino 2022.

De olho em 2023, logo após os primeiros lançamentos em janeiro, já preparam a ampliação do repertório com canções inéditas para o segundo semestre, além dos palcos, com shows para mostrar a nova fase de Paul Mel, artista inquieta e ligada nos movimentos da música, sempre procurando dar sentido à sua existência como artista.


Comentários


bottom of page