• Guilherme Moro

Cantor mineiro, Deco, estreia unindo R&B e Pop em canção inédita “deletérios”

Dos bares e festas em Minas Gerais para o país todo, “deletérios” é a estreia nacional do cantor Deco que, desde os 14 anos, coleciona um grande repertório de composições. Primeiro lançamento do EP “deco.wav”, previsto para este ano, a canção mistura R&B e Pop com grandes influências internacionais e chega a todos aplicativos de música na sexta-feira, 9 de setembro, com clipe no Youtube do artista.



Composta pelo próprio Deco e produzida por Henrique Staino a.k.a. Fantasmatik, produtor e músico brasileiro cujo trabalho já alcança mais de 40 milhões de streams, “Deletérios” trata de reflexões sobre desejos proibidos e prazeres platônicos, refúgios para sobreviver à solidão de se perceber no mundo.


O clipe, dirigido pelo videomaker Lucas Guerra- responsável por comerciais para o app Feat, The North Face, IBMEX, além dos documentários Montanhas são Deuses e Cemitério de Flores-, reflete a ideia da letra da música. “Como é também o primeiro clipe do projeto, quis que ele apresentasse bem minha estética e personalidade para começar a construir uma identidade visual”, explica Deco.



Primeiro single do EP “deco.wav”, a canção trouxe uma vibe parecida a That’s What I Like do Bruno Mars, mas mantendo o clima meio noturno da temática da música. “Já o EP traz um pouco dessas várias influências que eu tenho absorvido, a vibe meio noturna eu acho que eu atribuo ao The Weekend e a minha fase da vida também. Mas dá pra ouvir um pouco de Dirty Projectors nas piras sonoras, um pouco do R&B do Bruno Mars e Justin Bieber. Um pouco do voz e violão do Ed Sheeran. As vozes e precisão do Charlie Puth e tal, uma mistura de tudo que eu ouço”, completa.


Além de “deletérios”, o projeto contará ainda com outras quatro canções inéditas que serão divulgadas até o final do ano.


Com apenas 27 anos, Deco conquistou fãs à frente da banda Dom Pepo, mas sua paixão pela música vem de berço. Aos 8 anos iniciou estudando piano, depois gaita, violão, clarinete, trompete, violão erudito, baixo e guitarra. Aos 14 anos iniciou a compor e nunca mais parou. Agora o artista se prepara para novos voos em carreira solo e promete muitas surpresas.