top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Baterista Paal Nilssen-Love cria projeto com músicos noruegueses e brasileiros

Entre os dias 31 de janeiro e 3 de fevereiro o Centro Cultural Vermelhos em Ilhabela receberá um talentoso grupo de músicos internacionais para cocriarem em formato de residência artística. Será uma colaboração transcultural com o Instituto Baía dos Vermelhos, a Agência de Música e Cultural Internacional CONNECTING DOTS, o SESC São Paulo e a Agência Governamental para a Exportação de Música da Noruega.



No final da residência, dia 3/02, às 21 horas, o sexteto encabeçado por Paal Nilssen-Love fará um ensaio geral aberto ao público no Centro Cultural Baía dos Vermelhos, sediado em Ilhabela.


No dia 5/02, o grupo se apresenta no prestigiado II Festival de Verão de Campos de Jordão, às 17 horas, no Auditório Claúdio Santoro, palco mais tradicional localizado dentro do belo Museu Felícia Leirner. Todas as performances são gratuitas, sem a necessidade de retirada prévia de ingressos, limitadas às capacidades do Auditório de 814 lugares. O Governo do Estado de São Paulo, com esta edição de Verão, busca ampliar o já tradicional evento do Festival de Inverno (53ª edição em julho 2023), – no que diz respeito à época de sua realização, potencializando a capacidade turística do Vale do Paraíba, e ao seu aspeto conceitual, abraçando linguagens e formatos musicais menos explorados.


Dia 8/02, a apresentação ao vivo do sexteto será gravada pelo SELO SESC no auditório do SESC 24 de Maio, às 20 horas, e no dia 9, no mesmo horário, acontecerá a apresentação musical no SESC Jundiaí.


De 10 a 12/02, o sexteto NOR-BRA LOVE 3:3 segue para o Rio de Janeiro onde em ambiente de Carnaval terão uma recepção no consulado da Noruega e participarão de outros eventos locais.


Nilssen-Love é um dos bateristas mais inovadores, dinâmicos e versáteis do jazz!" Dan Quelette, Down Beat.


Ele é simplesmente um dos melhores novos músicos que ouvi nos últimos anos!" Pat Metheny, Molde International Jazz Festival.


Paal afirmou sua posição como um dos bateristas mais conceituados do mundo fazendo inúmeras apresentações em festivais e clubes e tendo participado em inúmeros discos. Ele dirige o seu próprio festival anual - All Ears - para música improvisada em Oslo.

Comments


bottom of page