top of page
  • Foto do escritorGuilherme Moro

Baseado em sentimentos reais: DAY LIMNS eleva o Pop/Rock Brasileiro com o lançamento de álbum

Trazendo à toda sua verdade e vulnerabilidade, DAY LIMNS lança nesta terça-feira, 14, seu aguardado segundo álbum de estúdio, "VÊNUS≠netuno", uma obra inovadora que promete redefinir o cenário do pop/rock brasileiro. O álbum é uma jornada emocional que traça um paralelo entre complexidade das relações humanas, abordando temas como dualidade, sacralidade, pecado e redenção.


"VÊNUS≠netuno" trata da dificuldade de conciliar a relação entre o terreno e o espiritual, o sacro e o profano, o bem e o mal etc, mas com a eterna tentativa de fazer dar certo. Segundo a artista, "VÊNUS≠netuno" é alguém obcecado por romantizar, idealiza quem ama a ponto de colocá-la num pedestal, atribuindo a essa pessoa a importância “de um deus”, (no nosso caso - deusa) e que, quando de frente com a realidade nua e crua, encontra verdadeiras dificuldades para enfrentá-la ou simplesmente aceitá-la como é, levando à desilusão.

"VÊNUS≠netuno" é uma jornada de auto libertação, carregada de raiva, paixão e uma pitada de inocência de seus trabalhos anteriores. Para DAY, esse disco representa o exorcismo de sentimentos que a devoravam, como o da “culpa de nunca ser o suficiente”, que ela foi ensinada a sentir por tanto tempo em sua vivência na igreja.

"Estava tudo muito à flor da pele e a culpa foi desencadeada. Não me fizeram sentir assim, mas reagi baseada na minha vivência. Pensava: 'Eu era muito ruim, eu sou um lixo, uma cruz para aquela pessoa'. Percebi que a minha necessidade de endeusar alguém vinha muito desse lugar, de crescer precisando de salvação.", explica DAY LIMNS.


Vulnerabilização

Para o projeto, DAY LIMNS mergulha firme nas próprias sensações, abrindo feridas na intenção de se curar. Ao lado dos cinco vezes indicados ao Grammy Latino, Los Brasileros, a cantora conta com DMAX e Isadora Sartor como produtores do projeto, além de compositoras como Carolzinha e Jenni Mosello que contribuem muito para o pop brasileiro.

Investindo em uma sonoridade mais forte e elementos mais dark, "VÊNUS≠netuno" mostra uma DAY potente, tanto em suas letras, quanto nas músicas em si, provando o clamor da artista ao mostrar seus sentimentos.


"Tive a ideia de falar sobre o relacionamento da perspectiva de alguém que viveu na igreja por muito tempo. Tratando essa pessoa como se fosse uma deusa mesmo, uma coisa romântica e idealista. O resultado de colocar alguém no pedestal é que você se sente inferior. É uma expectativa irreal e injusta que você coloca na pessoa e que ela nunca vai atingir porque é tão humana quanto você", diz DAY.

Comments


bottom of page