• Guilherme Moro

AfroReggae anuncia selo musical com apoio de gravadores multinacionais

Um selo musical com propósito, capaz de revelar e desenvolver novos talentos artísticos, transformando vidas de jovens das favelas do Rio de Janeiro. Assim nasce o Crespo Music, a partir da parceria entre quatro potências da indústria criativa brasileira: o AfroReggae, a Universal Music Publishing Brasil, a União Brasileira dos Compositores (UBC) e a Virgin Music Brasil.



O acordo foi assinado em uma sala histórica do Centro Cultural Waly Salomão, na favela de Vigário Geral, no Rio de Janeiro. Foi lá que, há pouco menos de três décadas, o AfroReggae deu alguns de seus primeiros passos para se tornar uma ONG que hoje é referência mundial em inclusão social por meio da arte e da educação. Em 2015, o Afroreggae foi incluído pela ONU nas ações da campanha Global Goals (Metas Globais), com 17 compromissos assumidos por 193 líderes globais para o desenvolvimento sustentável, com o objetivo de combater a pobreza extrema e a desigualdade.




O diretor da Crespo Music é Ricardo Chantilly, profissional com mais de três décadas de atuação como empresário artístico junto a nomes de ponta da música pop brasileira (O Rappa, Jota Quest, Armandinho). Há cinco anos, Chantilly trabalha em parceria com o AfroReggae como socio diretor do AfroGames, projeto que é pioneiro na formação de jogadores de e-sports em favelas.