• Guilherme Moro

A face da violência brutal contra pretos e pardos inspira próximo single do cantor Marvin Maciel

O retrato duro da violência urbana leva o cantor e compositor carioca Marvin Maciel a lançar em 20 de maio, o single inédito “Não tem celular no céu”, nas principais plataformas digitais. O artista busca nessa faixa alertar toda a população de uma situação alarmante que envolve morte por bala perdida, cujos alvos são pretos e pardos.



A inocência de uma criança ao perguntar a sua mãe se no céu tem celular para conversar com o irmão morto por bala perdida é a tradução ideal de um refrão emocionante e cheio de impacto.


As dores dessa violência cruel e realista trazem elementos ideais do pop rock, hip hop, soul music e MPB, que trarão um ritmo dançante e intenso do começo ao fim, de modo a trazer uma sonoridade de altíssima qualidade, descrevendo qualquer indivíduo que sai de sua casa para trabalhar ou para se divertir, sem saber se volta bem.


“É uma música que faz você pensar sobre a importância da vida já tão banalizada por tantos, te chama para refletir e lutar por um bem maior, a própria vida”, destaca Marvin sobre as reflexões a serem feitas sobre o single.


As gravações foram feitas seguindo rigorosamente os protocolos de saúde e os arranjos foram conduzidos de forma majestosa por Marvin, que escolheu a dedo profissionais de qualidade para participarem das gravações que conta com um arranjo cheio de intensidade conforme a letra pedia.