top of page
  • Guilherme Moro

50 anos de Dança da Solidão: cantora interpreta Clarissa Luz interpreta o álbum em show inédito

Ao colocar o samba no lugar mais nobre da música brasileira, Paulinho da Viola se consagra como um dos grandes compositores quando lança em 1972, Dança da Solidão, seu quinto álbum. Com clássicos que já foram regravados por diversos artistas, como a faixa título, o disco será apresentado pela cantora, compositora e atriz Larissa Luz, que reverenciará sua obra e a sua importância ao preservar a cultura do país através do samba de raiz, em dois espetáculos no SESC 24 de Maio, no dia 29 de outubro, às 17 horas e a segunda sessão às 20 horas.



Larissa estará acompanhada por Gisah Silva (percussão), Felipe Pizzutiello (baixo), Melvin Santhana (violão, guitarra e cavaquinho) e Filipe Gomes (bateria). Os shows fazem parte do 72-22: meio século de discos históricos, projeto que traz ao palco discos fundamentais para a cultura do país e também fora dele, através de artistas que representam a nova cena musical, com a produção executiva de Vitrola Produtora e a curadoria do SESC 24 de Maio e de Manu Tavares.


Dança da Solidão continha repertório de músicas autorais e composições de outros sambistas, mostrando que o samba, a poesia e questões sociais, poderiam andar juntos. E tudo muito bem acompanhado, seja com o violão, ou com o cavaquinho. Com arranjos do maestro Lindolpho Gaya e uma das capas mais inspiradas de Elifas Andreato, o álbum funciona como um mapeamento das possibilidades do samba e, ao mesmo tempo, uma reafirmação de Paulinho na abrangência do estilo. O repertório vai do samba-de-roda cômico “No Pagode do Vavá” até o choro de “Coração Imprudente”, passando pelas cordas impressionistas de “Orgulho”. Curiosamente, é uma composição então inédita de Cartola (o clássico “Acontece” que, com seu arranjo encostando no bolero) a faixa que mais desafia os limites do samba no disco. Também produtora musical, diretora criativa e apresentadora do programa Saia Justa no GNT, a soteropolitana Larissa Luz manifesta ancestralidade na sua arte.



Além de Dança da Solidão, foram escolhidos para a série os discos “Clube da Esquina”, de Milton Nascimento e Lô Borges, "Transa" de Caetano Veloso, um trabalho unânime de sua discografia; "Elis", álbum que consolidou Elis Regina como a maior intérprete brasileira; "Expresso 2222" de Gilberto Gil, que marca o retorno do músico ao Brasil depois de anos de exílio em Londres; "Acabou Chorare" dos Novos Baianos, banda de artistas ousados como Baby Consuelo, Luís Galvão, Pepeu Gomes, Morais Moreira, entre outros e “Talking Book”, em que Stevie Wonder fala de amor e convida o ouvinte para dançar. Cada álbum será apresentado em dois shows com artistas representativos da cena musical brasileira que abraçaram o desafio de interpretar esses grandes clássicos da MPB. Vanessa Moreno, Letrux, Larissa Luz, Francisco, El Hombre, Curumim, Carlos Malta e Pife Muderno participam desse projeto que reforça como 1972 foi um ano em que músicos ousaram, traçando rumos absolutamente inesperados e inimagináveis.


Com dez anos de carreira, foi indicada ao Grammy Latino com o álbum Território Conquistado, Larissa foi aclamada em todo o país com o musical Elza, lançou em 2022 EP em parceria com Tropkillaz, fará sua estreia no palco do Rock in Rio e, em 2023, no cinema em filme com direção de Lázaro Ramos. Sobre o projeto 72-22: meio século de discos históricos Em 1972, a música brasileira vivia um de seus anos mais inspiradores. No auge da repressão da ditadura vivida no Brasil, o ano marcou curiosamente o momento de plenitude de uma geração de artistas que surgiu e se encontrou na música a partir da bossa nova, como também iniciou uma fase áurea da indústria fonográfica no país, período em que milhões de álbuns eram vendidos sem mesmo ter apelo comercial.

SERVIÇO: Larissa Luz canta Dança da Solidão, de Paulinho da Viola

Quando: dia 29 de outubro, às 17 horas e às 20 horas (duas sessões)

Local: Sesc 24 de Maio, rua 24 de Maio, 109, São Paulo – 350 metros da estação República do metrô

Classificação: Livre

Ingressos: R$40 (inteira), R$20 (meia) e R$12 (Credencial Sesc)

Compra online: https://www.sescsp.org.br/programacao/larissa-luz-3/

Duração do show: 60 min

bottom of page